close
TSE recebe prêmio internacional por programa de inclusão de pessoas com deficiência
Notícias do TSE

TSE recebe prêmio internacional por programa de inclusão de pessoas com deficiência

Dr. Fernando Mello - Zero Project

Premiação foi entregue nesta quinta-feira (21), durante a Conferência Zero Project 2019, em Viena, na Áustria

O juiz auxiliar da Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Fernando Mello representou a Corte Eleitoral, nesta quinta-feira (21), na entrega do prêmio internacional Zero Project 2019 (Projeto Zero), em Viena, na Áustria. O TSE foi agraciado na categoria “Melhores práticas e políticas inovadoras mundiais na área de vida independente e participação política de pessoas com deficiência”, pelo Programa de acessibilidade da Justiça Eleitoral. A premiação ocorreu durante a Conferência Zero Project 2019, realizada no escritório das Nações Unidas (ONU).

O programa vencedor da Justiça Eleitoral integrará um banco de dados compartilhado em todo o planeta, que reúne mais de quatro mil especialistas em deficiência em cerca de 170 países. Esse banco já conta com 150 práticas inovadoras e efetivamente implantadas. Além de receber a premiação, o juiz Fernando Mello participou do painel “Eleições Acessíveis”. Na ocasião, ele explicou, para um público de cerca de 600 participantes de mais de 80 países, como funciona a iniciativa, instituída em 2012 por meio da Resolução TSE nº 23.381/2012.

Segundo Fernando Mello, a meta do programa, que institui políticas públicas de acessibilidade no pleito eleitoral, é fazer com que pessoas com deficiência consigam ser, efetivamente, incluídas no processo eleitoral de forma ampla e irrestrita. Para isso, a Justiça Eleitoral tem implantado medidas para tornar as eleições mais acessíveis. Dessa forma, tem removido barreiras físicas, arquitetônicas, de comunicação e de atitudes, sempre com o objetivo de promover o acesso, com segurança e autonomia, de pessoas com deficiência ou mobilidade diminuída no processo eleitoral.

Na avaliação do juiz, o programa de acessibilidade da Justiça Eleitoral é inovador, pioneiro e efetivo. “Ele garante a observância e a dignidade da pessoa humana, e está em total consonância com o que dispõe a Convenção Internacional da Pessoa com Deficiência. Isso nos enche de orgulho, porque a ampla participação popular fortalece ainda mais a democracia brasileira, independentemente de qualquer corrente política, ideológica ou filosófica”, destaca.

Veja mais

Powered by WPeMatico


COMMENTS ARE OFF THIS POST