close
Presidente do TSE discute com médicos impacto da pandemia nas eleições
Notícias do TSE

Presidente do TSE discute com médicos impacto da pandemia nas eleições

Reunião ministro Luís roberto Barroso Médicos 01062020

Especialistas em saúde pública falaram sobre perspectivas até o final do ano

Em mais uma reunião realizada por videoconferência nesta segunda-feira (1º), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, ouviu dos médicos Gonzalo Vecina Neto, Esper Kallas e Davi Uip sugestões a respeito de medidas sanitárias e outros cuidados que devem ser adotados para a realização das eleições municipais deste ano. Os médicos são especialistas em saúde pública e trataram de uma perspectiva do quadro enfrentado no país diante da pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19), além de fazer uma análise da situação nos próximos meses.

O médico Gonzalo Vecina Neto é sanitarista e fundador da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Atua como professor da Universidade de São Paulo (USP) e da Fundação Getúlio Vargas e é uma das principais referências do pais em políticas de saúde. Esper Kallas é infectologista titular do Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Já o médico Davi Uip é infectologista, ex-diretor-executivo do Instituto do Coração de São Paulo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e do Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

O ministro Barroso tem recebido informações de diversos especialistas sobre o tema para avaliar o impacto nas eleições. Na semana passada, o presidente do TSE também conversou com o biólogo Atila Iamarino e está em contato com sanitaristas, epidemiologistas e biólogos para decidir sobre as medidas que visam garantir a segurança dos eleitores brasileiros.

As informações serão compiladas e juntadas a dados, opiniões e ideias sobre o atual cenário para então serem apresentadas aos ministros da Corte e aos presidentes do Senado Federal e da Câmara do Deputados, uma vez que cabe ao Congresso Nacional decidir sobre eventual adiamento das Eleições 2020.

Veja mais

Powered by WPeMatico


COMMENTS ARE OFF THIS POST